quarta-feira, 11 de setembro de 2013

Não julgues para não serem julgados!!!




Amados, meu pastor Jefferson já falou diversas vezes  a respeito de um assunto muito importante: o julgar as pessoas, assim como o povo fez com aquela mulher que pecou e o povo queria apedrejá-la, mas Jesus disse: Quem não tem pecados que atire a primeira pedra, mas todos calaram-se.
Amados nós fazemos isso todos os dias, por pensamentos, palavras, ações, entre outras coisas que nos levam a pecar, a julgar as pessoas mesmo antes de saber a real situação de sua vida.
Encontrei essa mensagem na internet e retrata muito essa situação. Quero compartilhar com vocês para refletirem:

O lençol está sujo ou é a vidraça?- uma reflexão sobre julgar?

Um casal, recém-casados, mudou-se para um bairro muito tranquilo.
Na primeira manhã que passavam na casa, enquanto tomavam café, a mulher reparou através da janela em uma vizinha que pendurava lençóis no varal 
e comentou com o marido:

- Que lençóis sujos ela está pendurando no varal!
-Está precisando de um sabão novo.
Se eu tivesse intimidade perguntaria se ela quer 
que eu a ensine a lavar as roupas!
O marido observou calado.
Alguns dias depois, novamente, durante o café da manhã, a vizinha pendurava lençóis no varal e a mulher comentou com o marido:

- Nossa vizinha continua pendurando os lençóis sujos!
Se eu tivesse intimidade perguntaria se ela quer que eu a ensine a lavar as roupas!

E assim, a cada dois ou três dias, a mulher repetia seu discurso, enquanto a vizinha pendurava suas roupas no varal.
Passado algum tempo a mulher se surpreendeu ao ver os lençóis muitos brancos sendo estendidos, e empolgada foi dizer ao marido:

- Veja, ela aprendeu a lavar as roupas.
Será que outra vizinha ensinou???
Porque eu não fiz nada.

O marido calmamente responde:
- Não, hoje eu levantei mais cedo e lavei os vidros da nossa janela!
E assim é.
Tudo depende da janela, através da qual observamos os fatos.
Antes de criticar, verifique se você fez alguma coisa para contribuir, verifique seus próprios defeitos e limitações.
Olhe antes de tudo, para sua própria casa,
para dentro de você mesmo.

Só assim poderemos ter noção do real valor de nossos amigos.
Lave sua vidraça.
Abra sua janela.

Antes de julgar alguém vamos verificar se o problema não esta em nós mesmos, ou até mesmo tentar saber se a pessoa está passando um problema em sua vida, ou mesmo orar pela pessoa, pois ninguém melhor para cuidar de nós do que Deus....

Lembrem-se: 
“Não julguem, para que vocês não sejam julgados. Pois da mesma forma que julgarem, vocês serão julgados; e a medida que usarem, também será usada para medir vocês. Por que você repara no cisco que está no olho do seu irmão, e não se dá conta da viga que está em seu próprio olho? Como você pode dizer ao seu irmão: Deixe-me tirar o cisco do seu olho, quando a uma viga no seu? Hipócrita, tire primeiro a viga do seu olho, e então você verá claramente para tirar o cisco do olho do seu irmão. Não dêem o que é sagrado aos cães, nem atirem as suas pérolas aos porcos; caso contrário, estes pisarão e, aqueles, voltando-se contra vocês, os despedaçarão.” 
Mateus 7:1-6