terça-feira, 23 de fevereiro de 2016

Aprendendo a submissão: a Deus, aos pais, ao esposo.

Bom dia amados!!! 
Quero compartilhar com vocês uma pregação da querida Helena Tannure que assisti e que aprendi muito.
Amados o que mais me impactou nessa pregação, claro, foi tudo kkk mas sempre tem algo que fala mais ao nosso coração, não é mesmo?
O tema já diz muita coisa: Aprendendo a submissão: a Deus, aos pais, ao esposo. 
Claro que todas elas são ordenadas por Deus, mas teve uma que falou fortemente ao meu coração: a submissão ao marido.
Quantas e quantas vezes já ouvirmos falar assim: eu ser submissa ao meu marido? É ruim hein? Ser escrava dele? Ser capacho dele? Já ouvi centenas de vezes, e, muitas vezes nosso orgulho é tão grande que não aceitamos ser comandadas, digamos assim por nosso marido, ser discipuladas por eles, honrando respeitando e dando o valor que Deus nos pede para dar em nosso lar e em qualquer outro lugar.
Eu mesma, quantas vezes já presenciei situações em meu lar onde não admiti baixar a guarda e deixar meu marido liderar, seja em assuntos financeiros, na educação da nossa filha, não importa, não fui obediente a Deus naquele momento amados.
Precisamos dar honra ao nosso esposo. Poxa se casamos com ele porque o amamos, por que não podemos deixá-lo fazer a parte que lhe cabe e imposta por Deus? Por que temos sempre que estar a frente de tudo?
Vós, mulheres, sujeitai-vos a vosso marido, como ao Senhor; porque o marido é a cabeça da mulher, como também Cristo é a cabeça da igreja, sendo ele próprio o salvador do corpo. De sorte que, assim como a igreja está sujeita a Cristo, assim também as mulheres sejam em tudo sujeitas a seu marido. 
Efesios 5:22-24

Amadas, se sujeitar ao nosso marido, não é deixá-lo fazer de capacho, mas dar a ele a autoridade de comandar nosso lar, de ser o sacerdote da casa, de orientar nossos filhos, de nos alertar quando estamos cometendo algum erro. Entendo que assim como o nosso pastor é o anjo da igreja, o nosso marido é o anjo da nossa casa. E se ele cometer algum erro em sua função, ele dará conta a Deus. Não precisamos nos preocupar...
Claro que se ele pedir pra você fazer algo ilícito você não fará, mas fora isso amados, temos que respeitá-lo como chefe do nosso lar.
Tem mulheres que não permitem ninguém dar opiniões, só a sua opinião é que é a correta, e não arredam o pé enquanto não for realizado como ela quer, mas ela não é sacerdote da casa, mas sim o seu esposo, e, se ela não respeita isso está indo contra a palavra de Deus.
Olha a palavra de Deus para os homens:
Vós, maridos, amai vossa mulher, como também Cristo amou a igreja e a si mesmo se entregou por ela,  para a santificar, purificando-a com a lavagem da água, pela palavra,  para a apresentar a si mesmo igreja gloriosa, sem mácula, nem ruga, nem coisa semelhante, mas santa e irrepreensível.  Assim devem os maridos amar a sua própria mulher como a seu próprio corpo. Quem ama a sua mulher ama-se a si mesmo. Porque nunca ninguém aborreceu a sua própria carne; antes, a alimenta e sustenta, como também o Senhor à igreja; 30 porque somos membros do seu corpo.
Efésios 5:25-30
Imagina a dificuldade: a carga digamos pesada para eles, porque eles tem que nos amar como Cristo amou a igreja, mesmo com nossas birras, nossa TPM, nossa sensibilidade, nossas marrudices. Ele tem que nos amar como Cristo se entregou por nós amados, olha isso... Se ele não andar na linha e não obedecer, ele dará conta a Deus pela má administração do nosso lar como sacerdote do Senhor, se não obedecer prestará contas a Deus.
Assistam a ministração e sejam agraciados com essa mensagem maravilhosa.