quarta-feira, 11 de janeiro de 2017

Mulheres guerreiras como Ester - Por Ana Paula Valadão

Boa tarde amados do Pai!!! Hoje estava ouvindo uma pregação maravilhosa com a Ana Paula Valadão e gostaria muito que assistissem até o final, pois é um aprendizado espiritual muito rico amadas e amados também, porque não??? Que Deus fale aos corações através dessa pregação e que sejam enriquecidos...  Receba em nome de Jesus. Abaixo o nome do livro comentado na pregação e o trecho do mesmo que a Ana Paula leu também...





Livro A mulher dos sonhos de seu marido

Kim aprendeu que é difícil liderar quando ninguém segue o líder. Ela contou:

Fui vice-presidente de uma empresa por vários anos. A presidente teve de afastar-se por dois anos por motivos pessoais, e precisei assumir suas funções até que ela estivesse pronta para voltar. O quadro de funcionários era composto só por mulheres, e minha responsabilidade era a de comandar o grupo, tomar decisões finais e apresentar planos para o crescimento da empresa. Depois de cerca de duas semanas, vi como era difícil tentar conduzir as mulheres em uma única direção. todas tinham ideias e objetivos próprios. Cada decisão era uma guerra. Muitas vezes, depois que eu dava a palavra final sobre um assunto controvertido, uma delas insistia em discuti-lo novamente até eu chegar ao ponto de exaustão e concordar com suas opiniões. Vi meu talento de liderança enfraquecer e minha confiança desabar. Depois de dois anos de lutas constantes tentando cumprir minhas responsabilidades, sucumbi emocionalmente. "De que adianta?", pensei. "De um jeito ou de outro, elas vão fazer o que querem".

Depois de dois anos, Kim pediu demissão do cargo. Ela sentiu na pele o problema que muitos homens enfrentam no casamento. Eles sabem que foram chamados por Deus para serem o chefe da casa; mas a luta para cumprir esse chamado não compensa o esforço. Depois de terem sido arrasados, humilhados e desprestigiados durante anos, muitos homens sentam-se no sofá com o controle remoto em uma das mãos, uma bebida na outra, e uma "cara de paisagem" para o casamento que um dia foi eletrizante e gratificante.

Assim como os homens são chamados para ser o chefe da casa, a esposa é chamada para ser o coração do lar. Quando agimos como se fossemos a cabeça, é difícil ser o coração.

Do jeito dela ou nada feito

Apresento um excerto muito perturbador e embaraçoso de um artigo de jornal cujo titulo era: "Casamento? Do jeito dela ou nada feito".

Se você quiser que seu casamento seja duradouro, o conselho mais recente dos psicólogos é bem simples: disponha-se a ceder às pressões de sua mulher. Um conselho amplamente recomendado para a vida conjugal é ouvir atentamente o que o marido ou a mulher diz e parafrasear as preocupações dele ou dela: "Então, pelo que entendi você está dizendo que...". Isso, porém, não é fácil e exige muito das pessoas que estão no meio de um conflito emocional, diz o psicólogo John Gottman, da Universidade de Washington. "Pedir isso dos casais é o mesmo que exigir uma ginástica emocional", ele diz.                                    Gottman e seus colegas analisaram 130 casais recém-casados durante seis anos, na tentativa de encontrar meios de prever se o casamento seria um sucesso ou um fracasso. Os casais que usaram a técnica de ouvir atentamente o que o outro diz não apresentaram tendências de permanecer mais tempo juntos do que os casais que não usaram essa técnica, eles relataram na última edição do Journal of Marriage and the Family, publicado pelo Conselho Nacional de Relações Familiares.

"Sentimo-nos no dever de informar que ficamos muito chocados e surpresos diante dos resultados da técnica de ouvir atentamente o que o outro diz", a equipe admitiu no artigo. Na verdade, fazia tempo que Gottman e seus colegas recomendavam essa técnica aos casais que procuravam aconselhamento, e esperavam que seu uso fosse um prognóstico de sucesso nos casamentos.

O fato de não ser um determinante de sucesso, ele disse, indica que seu uso amplamente difundido no aconselhamento conjugal deve ser abandonado. Todos os casamentos que deram certo tinham um ponto em comum - o marido se dispôs a ceder às pressões da mulher.

Isso acontece? A mim certamente, e garanto que aborrece Deus. Pensar que o sucesso do casamento depende de o marido ceder às pressões da mulher? Não foi o que Adão fez com Eva?

Páginas 63 a 65 de A mulher dos sonhos de seu marido - Sharon Jaynes