sexta-feira, 5 de agosto de 2016

10 mandamentos da Família: 2º mandamento

2º Mandamento da Família
"Amem suas famílias como a si mesmos e demonstrem esse amor com palavras e atitudes."

Meus filhinhos, não amemos de palavra, nem de líingua, mas por obra e em verdade. IJo 3:18

O versículo acima destaca três itens que são fundamentais para cumprirmos esse segundo mandamento: palavras, atitudes e sinceridade, os quais, se aplicados em nossa vida, semeará o verdadeiro amor em nossa família, permitindo-nos colher neles aquilo que esperamos.

A palavra tem importante papel na construção de um relacionamento. Proferir palavras de ânimo, incentivo, carinho e afeto é uma forma de demonstrarmos esse amor ao próximo. Todos nós desejamos ouvir isso de nossos familiares. Portanto, invista nas palavras, mesmo que, a princípio, talvez pela timidez ou falta de hábito, você tenha dificuldade em se comunicar dessa maneira. Há pessoas que desejam falar palavras de amor, por exemplo, mas não conseguem se expressar. entenda que é muito importante pedir a ajuda de Cristo para superar essa barreira. Lembremo-nos do que ensina a Bíblia Sagrada: O homem se alegra na resposta da sua boca,  e a palavra, a seu tempo, quão boa é! Pv 15:23.

Nossas atitudes devem sempre estar de acordo com aquilo que falamos. Se isso não acontece, nossas palavras perdem legitimidade. A expressão verbal é importante, mas só funciona se estiver acompanhada de atitudes condizentes com as palavras que dizemos. Podemos destacar um interessante diálogo entre Sansão e Dalila, no qual ela diz o seguinte: Como dirás: Tenho-te amor, não estando comigo o teu coração? Jz 16:15a. Perceba que Dalila reclama que as atitudes de Sansão não representam suas palavras de amor. Embora as intenções dela fossem malignas, Dalila não queria apenas ouvir palavras bonitas, mas desejava que Sansão fosse sincero e revelasse o segredo dele, como uma demonstração desse amor expressao verbalmente.

O terceiro elemento essencial na construção desse amor em nossa família é a sinceridade. O texto a seguir nos ensina dessa forma:

O amor seja não fingido. Rm 12:9a.

Nossas palavras e atitudes não podem servir apenas para conquistar alguém. Na verdade, a conquista do próximo é a consequência natural de tudo e não o objetivo principal. Quando apenas queremos conquistar uma pessoa, muitas vezes apenas para ter domínio sobre ela, tendemos a agir com falsidade, e acabamos criando um "personagem" para seduzir as pessoas com bons hábitos e boas palavras.

No entanto, tudo deve ser sincero, vindo do nosso coração. Não podemos esquecer as palavras de Jesus: Seja, porém, o vosso falar: sim, sim; não, não. Mt 5:37a. O primeiro sim representa o que diz com o coração; o segundo sim, o que se diz com a boca. Com o não acontece do mesmo jeito.

Quando, então, expressarmos o amor com palavras, gestos e sinceridade, certamente teremos um resultado duradouro na harmonia familiar. Todavia, isso deve ser praticado constantemente e não apenas em momentos de crise. Ame sua família!!!

Autoria: IIGD ( Igreja Internacional da Graça de Deus)